Saber administrar uma empresa nunca foi uma tarefa fácil. Responsabilidades sobre os resultados da equipe e o bom relacionamento entre eles fazem parte de uma boa gestão. E não se pode esquecer da gestão de fornecedores envolvidos diretamente com o negócio da empresa.

Atuar de forma a garantir a proximidade entre a empresa e seus fornecedores pode fazer a diferença no produto final ou nos serviços oferecidos. Por isso, é essencial que a organização cuide da gestão de provedores e priorize o relacionamento com eles em todos os setores da concessionária.

Veja, a seguir, algumas dicas que podem ajudá-lo a conduzir esse processo na sua empresa. Boa leitura!

1. Cuide do relacionamento

Bons relacionamentos começam com confiança e conhecimento entre os envolvidos. Perceba suas relações pessoais: às vezes, tudo vai bem, mas em outras situações, quando algo sai errado, ambos concordam que precisam de soluções imediatas. Por isso, busque sempre manter seus fornecedores o mais próximo possível de suas ações comerciais.

O mesmo ocorre com o relacionamento comercial. Quando tudo flui de maneira satisfatória, isso reflete na saúde da empresa. Porém, quando algo começa a dar errado e os fornecedores não querem mais manter relações comerciais com a companhia, é hora de parar e refletir sobre soluções para esse problema.

Se o setor de compras está fazendo novas cotações, por exemplo, converse com o fornecedor atual. Saiba expor os números de maneira clara e busque sempre negociar com ele antes de fechar com novos. Lembre-se de que confiança em um relacionamento faz muita diferença no resultado final.

2. Concentre-se no ganho mútuo

Eu ganho, ele ganha e nós ganhamos. O que parece ser uma simples conjugação verbal no presente do indicativo reflete uma lógica comercial muito antiga. A lei da barganha sempre existiu, mas quando envolve dois comerciantes na negociação e o produto ainda não chegou às mãos do consumidor final, é importante que haja ganho mútuo.

De modo geral, compra-se um determinado produto ou insumo por um valor e revende-se esse item por um preço em que o lucro da operação já foi pensado. Em caso de insumo, os custos de fabricação também já fazem parte do montante estabelecido para a venda.

E onde está o ganho mútuo? Na negociação e no relacionamento com o fornecedor. Por isso, é importante pensar sempre em ganhos futuros para ter argumentos plausíveis no momento da negociação. Afinal, quando o cliente compra em maior quantidade com preço reduzido, tanto o comprador quanto o fornecedor ganham.

3. Busque atingir o objetivo da empresa

Para fazer uma boa gestão de fornecedores em sua concessionária é primordial ter em mente o objetivo a ser alcançado e as metas que devem ser cumpridas para que a empresa chegue aos resultados almejados. Envolva todos os setores da companhia e delegue as tarefas que estão inseridas no projeto.

Se todos estiverem unidos por um mesmo pensamento, onde valores e ética são dominantes, a gestão deve alcançar resultados incríveis durante o cumprimento das metas. Concentre-se na organização dos processos internos e no inter-relacionamento dos colaboradores envolvidos.

Afinal, quando a empresa tem a casa organizada, trazer parceiros de negócios não é um desafio de gestão, mas uma satisfação comercial.

Este conteúdo foi útil para somar a seus conhecimentos em gestão de fornecedores? Então continue aqui no blog e aproveite para saber mais sobre como melhorar a gestão de concessionárias de veículos.

Uma ferramenta para ajudar você e sua concessionária a vender mais e melhor.

Escreva um comentário

Share This